Como foi a Rodada 28 no SESC Interlagos

Como foi a Rodada 28 no SESC Interlagos

Num dia frio e com garoa fina da capital Paulista, nada melhor do que 3 jogos emocionantes para fazer valer a pena ter saído da cama. Confira como foi a rodada 28 do Campeonato Paulista de Flag 2016.

Como foi a rodada 28 no SESC Interlagos

Metodista Skulls 27 x 26 Marginals Football (Overtime)

Geralmente quando escutamos que um jogo foi para a prorrogação, a ideia que nos vem à cabeça é que ele foi emocionante. A regra se aplica muito bem a este duelo entre Skulls e Marginals.

O placar foi inaugurado aos 7min do primeiro quarto, pela equipe da Metodista: após corrida pelo meio da defesa adversária do QB #13 Raphael Falcão, que deixou todo mundo para trás e entrou sem dificuldades na endzone do Marginals. Na conversão, o camisa #10 Felipe Gonçalves acertou o chute, colocando 7×0 no placar.

Entramos no segundo quarto da partida, e o jogo continuava equilibrado. O Marginals consegue chegar ao touchdown após um lançamento do QB #2 Lucas Caputo que parecia não chegar ao seu destino, mas depois de um bate rebate, a bola cai no colo do camisa #80 Vitor Silveira que a poucos metros da endzone, correu para a comemoração. Não houve ponto extra aqui, deixando placar em 7×6. Início de terceiro quarto, e as equipes voltam para mais do mesmo: equilíbrio entre os ataques, e defesas fazendo muito bem seu trabalho. Caminhando para o final do quarto, o Skulls consegue anotar mais um TD, desta vez com passe do QB #13 para o camisa #88 Caio Victor com uma bela recepção na endzone. No ponto extra, novamente o camisa #10 acerta o chute. Levando o placar para 14×6.

O último quarto chega, e este foi o mais movimentado. A equipe do Marginals sabia que a vitória era muito importante para que a equipe pudesse se manter na temporada e por isso se lançou ao ataque com todas as forças. Logo no início do quarto, após uma boa campanha, o QB #2 acha o camisa #28 Matheus Fanasca que entra na endzone para anotar +6 pontos para o Marginals. Novamente, sem ponto extra, levando o placar para 14×12. Se aproximando do final, a equipe do Skulls consegue aumentar a vantagem frente ao adversário, com novo passe do QB #13, desta vez para recepção do camisa #10 da Metodista. Não houve sucesso na tentativa de conversão, deixando o jogo em aberto ainda e o placar em 20×12. O Marginals precisava de uma campanha relâmpago, com um touchdown e uma conversão para dois pontos, em menos de 1min. Para muitos, uma tarefa muito complicada. Mas o Marginals não quis nem saber, e foi pra cima: com outra boa campanha, a equipe chega ao touchdown com passe do QB #2 para o camisa #86 Fabio Tadashi, deixando o ambiente tenso para a tentativa de conversão. O snap sai, o QB do Marginals procura alguém desmarcado e encontra na ponta da endzone o camisa #88 nome aqui para fazer a recepção que levaria o placar para 20×20 o jogo para o Overtime.

Explicações dadas. Equipes prontas. Inicia-se a prorrogação no primeiro jogo da rodada. Primeira posse de bola para a equipe do Marginals, que consegue anotar o touchdown com passe do QB #2 para o camisa #85 Cleisson dos Santos. A conversão não acontece, e deixa o placar em 20×26 a expectativa para a campanha do Skulls. A Metodista entra no campo para tentar igualar o placar, e consegue ir avançando o campo. Até que o QB #13 encontra o camisa #84 Luis Nunes que anota o touchdown que iguala a partida. Na conversão, o Skulls que não havia errado nenhum chute de ponto extra, usa sua arma fatal e decreta o final da partida. Final de jogo, Metodista 27×26 Marginals.

São Paulo Tigers 32 x 08 Silver Knights Football

Um dos jogos mais aguardados do dia: uma rivalidade tradicional do Flag Paulista que voltava a campo pela APFA após 2 anos desde a última partida.

A partida começou muito disputada, e o primeiro quarto mostrava ambas equipes lutando muito pela vitória. Os ataques davam trabalho para as defesas, mas não conseguiam acertar um último movimento para conseguir alcançar uma pontuação. No último lance do primeiro quarto, a Quadrilha dos Tigres consegue um passe do QB #84 Octavio Guerreiro para o camisa #16 Tiago Piovesan, que correu pela lateral e só parou dentro da endzone prateada. Na conversão, o camisa #25 Fernando de Jesus acerta o chute para levar o placar para 7×0.

Início do segundo quarto, e a posse de bola era do Silver Knights, que tenta uma corrida para tentar tirar as costas da parede, mas acaba sofrendo um safety. Levando o placar para 9×0. Minutos mais tarde, outro safety na partida, mas dessa vez contra a equipe do Tigers, que teve um punt bloqueado dentro da endzone e deixou o placar em 9×2. Ainda no segundo quarto, a equipe do Tigers voltaria a pontuar na partida, com um passe longo do QB #84 para o camisa #80 Rodrigo Piovacari. A conversão não foi bem-sucedida, deixando o placar em 15×2. Antes do intervalo, o ataque da Quadrilha ainda conseguiu anotar mais um touchdown, outra vez com passe do QB #84 desta vez para o camisa #86 Ian Rezk. Na conversão, o camisa #25 consegue acertar o chute, levando o placar para 22×2.

Início de terceiro quarto, e após uma campanha boa da equipe prateada conseguindo avançar o campo, o QB #18 Diogo Furchini encontra o camisa #87 Eber Barros, que precisou lutar para segurar a bola e garantir o primeiro Touchdown prateado na partida. A tentativa de conversão para 2 pontos não aconteceu, deixando placar em 22×8.

Entramos no último quarto, e o início de reação que parecia vir da equipe prateada foi barrado pela equipe do Tigers, que voltou a pontuar com passe do QB #84 para o camisa #86. Na tentativa de conversão, outro chute do camisa #25 para deixar o placar em 29×8. Próximo ao final da partida, o Tigers ainda conseguiria converter um Field Goal com o camisa #25, dando números finais a partida. Tigers 32×08 Silver Knights.

Lusa Lions 54 x 06 Jundiaí Flag Football

O último jogo do dia movimentado no SESC Interlagos terminou com mais uma vitória da Lusa caminhando para buscar a campanha perfeita na temporada.

A primeira pontuação da equipe lusitana veio aos 7m26s do primeiro quarto. Após bom passe do QB #9 Christian Vinicius para o camisa #29 Gabriel Gama. Na conversão, passe para o camisa #85 Ayrton Balgamon que garantiu mais dois pontos e deixou o placar em 8×0. Minutos depois, a equipe da Lusa volta a endzone, após uma pick six do camisa #23 Ken Hideki. Sem conversão após o touchdown, o placar fica em 14×0.

Início de segundo quarto agora, e a Lusa continua a ofensiva contra a equipe de Jundiaí. Mais um passe do QB #9 para o camisa #82 Vinicius Brito. Sem conversão novamente, e o placar sobe para 20×0. O Ataque de Jundiaí resolveu aparecer na partida, e com bom passe do camisa #2 Bruno Marcel para o camisa #17 Alex Magalhães. Com a conversão não realizada, o placar vai para 20×6.

Voltamos do intervalo da partida, e com 2m10s do terceiro quarto, a Lusa coloca novamente seu ataque para funcionar. Com passe do QB #9 para o camisa #85 a Lusa leva o placar para 26×6. Próximo ao final do quarto, a Lusa volta a endzone, com mais um passe do QB #9 para o camisa #80 João Pedro anotar o touchdown, deixando o placar em 32×6. Ainda houve tempo para mais um TD lusitano com outra pick six, desta vez do camisa #28 Victor Machado. Na conversão, passe do QB #9 para o camisa #80, levando o placar para 40×6.

No último quarto, a Lusa não tirou o pé, e continuou em cima da equipe de Jundiaí. Com outro passe do camisa #9 para o camisa #85, seguida de conversão de dois pontos com corrida do QB #9 e mais um touchdown lançado pelo QB #9 Lusitano para o camisa #80, que não teve conversão, a partida chegou ao seus números finais: Lusa 54×06 Jundiaí.

 

Confira tudo sobre o campeonato na nossa página oficial no facebook!

Deixe uma resposta