APFA entrevista : Rafael Alliprandini

APFA entrevista : Rafael Alliprandini

postado em: APFA Entrevista, Notícias | 0

Conversamos com Rafael Alliprandini, head coach do São Carlos Bulldogs, um projeto que começou com colegas de universidade e hoje é uma das equipes que disputa o título do Campeonato Paulista de Flag.

APFA entrevista : Rafael Alliprandini

:: APFA :: Conte um pouco do início, qual a importância das Universidades da cidade nessa formação e como vocês vêem esse “Boom” universitário no esporte?

:: Rafael Alliprandini :: Nosso time é um daqueles que se forma a partir de um fanático pelo esporte. No nosso caso foi o Lucas Ronco. Chamava os colegas para brincar no horário do almoço e, com uma bola e meiões presos a cintura, lutava para conseguir 10 pessoas para formar um 5×5. Mas seu fanatismo foi tão grande quanto sua teimosia em continuar incentivando o esporte que por fim foi criado o Bulldogs. As universidades foram importantíssimas para a criação e, até hoje, manutenção do time. Usamos de toda estrutura física (campo e materiais) das Universidades e contamos com o apoio das Atléticas também. Estar perto do publico universitário também foi de grande valia, já que encontramos nos atletas experiências diferentes, de estados diferentes que juntos formaram uma força e deram apoio à criação e continuidade do time. Nosso primeiro jogo foi na TUSCA, um torneio universitário, onde existe grande rivalidade e isso também ajudou bastante na divulgação do esporte. Hoje somos o São Carlos Bulldogs graças a toda essa estrutura citada. A medida que o esporte cresce no país, o mesmo acontece com eles nas universidades. Acredito que o publico universitário é hoje o publico mais fanático pelo FA. A oportunidade de defender as cores da sua faculdade em uma competição, com certeza é um ótimo combustível para o crescimento do esporte no país, consequentemente formando novas equipes.

:: APFA :: Temporada passada vocês chegaram até a final de conferência, era esperado pelo time, o que fazer de diferente esse ano?
:: Rafael Alliprandini :: Na ultima temporada esperávamos estar entre os melhores e assim foi. Fomos vice da conferência Caipira, desbancando alguns times de maior tradição, mostrando que estávamos empenhados e focados no campeonato. Para esse anos tivemos muitas alterações na comissão técnica e principalmente no grupo de jogadores, já que nosso time é basicamente universitário e por isso a perda de jogadores, por motivos de estudos ou por voltarem às suas cidades, é inevitável. Mas estamos superando essas adversidades com uma base bem sólida e com novatos que sempre se destacam nas seletivas e atingem um ótimo nível de jogo em pouco tempo.

:: APFA :: Essa ano vocês tiveram uma derrota para o Barretos Bulls, invicto na competição, isso mudou o planejamento para a temporada?

:: Rafael Alliprandini :: Nosso planejamento no começo da temporada era ganhar todos os jogos. A derrota para o Bulls no primeiro jogo não mudou nada. Estávamos com uma comissão técnica nova, novos jogadores e pouco tempo de treino. Eles foram melhores e mereceram a vitória. O Bulls é um time muito forte e prova isso hoje com a primeira colocação da conferência. Continuamos focados em vencer todas as partidas, independente dos adversários. Provamos ano passado o quanto somos fortes ao chegar a final da conferência e perder, depois de um belo jogo, para o time que, logo depois desse jogo, venceu o campeonato. Esse ano esperamos estar novamente na final, porém buscando fazer um resultado diferente do ano passado.

:: APFA :: O São Carlos está sempre engajado em atividades fora de campo, como doação de mantimentos, sangue, divulgação do time em escola, trazendo a comunidade para mais perto, o que vocês tem a dizer sobre isso?

:: Rafael Alliprandini :: O Bulldogs dá muita importância às atividades extra campo. Nossos atletas são de grande parte da USP e UFSCar, ambas universidades públicas. Temos consciência de que nosso time usufrui desses bens públicos, como o campo da USP onde treinamos, então, nada mais justo do que retribuirmos isso à sociedade de alguma forma. Nosso time tenta também busca mais adeptos na cidade, ser reconhecido em todo o município e essas ações também nos trazem boa visibilidade, mostrando que nosso time além de se preocupar com os jogos, também se esforça para formar bons cidadãos.

:: APFA :: A LUFA, Liga Universitária de Futebol Americano, está para iniciar, vocês foram campeões em 2014 e vice ano passado, como está a preparação para essa edição?

:: Rafael Alliprandini :: A preparação para a LUFA é consequência da nossa preparação para o Paulista, já que muitas das equipes participam das duas competições. Na disputa da LUFA temos a ausência de alguns jogadores que não são universitários, porem nosso time tem um elenco muito sólido e os atletas inscritos são todos muito bem preparados para representar nossa equipe.


São Carlos e tantas outras equipes são a prova de que criatividade e vontade é o necessário para se montar uma equipe. O público universitário está cada vez mais ligado no flag football e se tornando uma das forças do esporte no Brasil!

Acompanhem nosso site e nossas notícias pelo facebook oficial do Campeonato Paulista de Flag 2016.

Deixe uma resposta