APFA entrevista : Gil Vilas

APFA entrevista : Gil Vilas

Segundo lugar em 2015 e um bom início de 2016. Essa é a trajetória de sucesso do recente do Mogi Desbravadores, liderados por Gil Vilas. Veja o papo que tivemos com ele.

APFA entrevista : Gil Vilas

:: APFA :: Na temporada passada a equipe estreou na competição e chegou até o Sampa Bowl (final), como foi isso tudo para o time?

:: Gil Vilas :: Em 2014 montamos a equipe e não participamos do campeonato. Nosso objetivo era treinar e fazer alguns amistosos. Queríamos entrar em 2015 no paulista já com um time treinado e com técnica. Foi o que aconteceu. No paulista de 2015 foi traçado por nosso head coach Karl Watts, um objetivo para a equipe: Classificar para os playoffs. O Objetivo foi cumprido e estávamos satisfeitos. Porém, o time continuou avançando até a final. Para nós significou que o caminho que estamos trabalhando a equipe está correto, cobrando comprometimento de cada atleta para com a equipe.
Para 2016 o objetivo traçado pelo coach é o mesmo, uma vez que há mais equipes na disputa e o campeonato está mais acirrado.

:: APFA :: Ano passado, vocês protagonizaram junto com o São José Jets, o grande jogo da temporada, com a virada no Metropolis Bowl. Alguns times tem jogos ou momentos que fazem o time crescer na competição, esse foi o jogo para os Desbravadores ou esse momento de acreditar na temporada aconteceu antes?

:: Gil Vilas :: Desde o primeiro amistoso de 2014, acreditamos na equipe. O modo como administramos o Mogi Desbravadores não permite que “aventureiros” façam parte. Ou você quer jogar e vem pro treino, ou fica em casa. Nosso lema diz o que somos: ALL IN, ALL THE TIME. Todo ano colocamos um objetivo para o grupo e vamos atrás dele.
No jogo contra o Jets, conseguimos levar  a TV local de Mogi (filiada da Rede Globo) ao jogo, o que rendeu bastante prestígio para nós na cidade, inclusive um repórter da Globo, que fez a matéria, faz parte da nossa equipe hoje, porque viu de perto aquele jogo fantástico e quão fantástico é este esporte.

:: APFA :: Vendo algumas notícias e tendo informações do time, fala-se de uma reformulação na equipe, como vem o Mogi para essa temporada? Com novos jogadores, a potência será a mesma do ano passado?

:: Gil Vilas :: Conseguimos manter a base de 2014 e 2015. Isso é bom, pois temos jogadores experientes. A última seletiva mostrou jogadores com bons potenciais. Foi a melhor seletiva que fizemos e acredito que parte disso foi por conta da campanha que fizemos em 2015 com apoio da mídia local.  Porém, esses novos atletas ainda tem que aprender muito e não tem experiência de campeonato.

:: APFA :: Quais os pontos fortes e fracos dos Desbravadores nessa temporada?

:: Gil Vilas :: Ponto forte é a união do time. A vontade de vencer. Ponto fraco se descobre a cada jogo. Nós aprendemos a cada jogo. Analisamos e avaliamos a equipe e esses pontos fracos são passados ao grupo pelos técnicos Karl Watts e David Nishimura.

:: APFA :: Essa temporada começou com um esmagador 58×8 no primeiro jogo contra o Itapecerica Greens, o que esperar para a temporada?

:: Gil Vilas :: Se espera o mesmo empenho, a mesma vontade, a mesma determinação e o cumprimento da meta estabelecida pelo coach: classificar para os playoffs.


Interessante notar que duas formas distintas de trabalho podem funcionar e trazer resultados. Vimos no último APFA entrevista o Barretos, que entrou na competição sem nunca terem feito um amistoso e hoje vemos o Desbravadores que passaram praticamente um ano treinando antes de iniciar nas competições.

A vontade, a garra e a determinação dos jogadores fazem o sucesso de uma equipe de Flag. Não existe fórmula mágica!

Acompanhem nosso site e nossas notícias pelo facebook oficial do Campeonato Paulista de Flag 2016.

Deixe uma resposta